terça-feira, julho 29, 2008

Falanstério 71 - Parabéns Bicicletada de SP

Invasão na Sé. (foto: cicloativando)

Já são seis anos. Ainda uma jovem criança, mas com pedaladas largas e firmes vai conquistando seu espaço entre todos. É isto que a Bicicletada quer, ocupar os espaços das cidades para serem usados por pessoas e não por máquinas. Especialmente em São Paulo que neste julho de 2008 complementou mais uma primavera no inverno mais seco dos últimos 65 anos.

Bicicleta Sonora. (foto: ciclobr)

O clima é seco, mas não frio. As pessoas vão chegando na Praça do Ciclista e começa a festa. Cada um trás um pouco de tudo. Pedaços de bolos vão surgindo, bexigas são enchidas e enfeitadas nas bicicletas das pessoas. Bandeirolas com hastes de metal são colocadas nas magrelas para passar a mensagem. Além das bandeirinhas, camisetas com a placa de 1,5m entre ciclistas e carros foram confeccionadas pelo detalhista, paciente e habilidoso Daniel Haase. As camisetas foram vendidas em questão de minutos. Parabéns para você também, nobre amigo Haase.

Todos pedalam. (foto: aninha)

Além do clima caloroso trocado entre as pessoas, a praça estava com um ar de protesto. Primeiro a candidata a prefeita, Soninha Francine, usou a bela bike sonora para convocar os pedalantes para acompanhar ela até o debate que irá ter na Band. Mas lembrando que a Bicicletada não apóia ninguém, o que pode acontecer é que um participante ou outro tenha afinidade por algum candidato. O nosso espaço na praça é democrático e qualquer um pode subir no "palanque" e falar suas idéias, mas nunca usar o nome da Bicicletada para ganhar vantagem.

Interação. (foto: tessie)

Além da convocação da Soninha tínhamos outra "pauta". Na semana que passou antes da Massa Crítica um fato lamentável aconteceu. O médico André teve que retirar a sua bike da garagem do seu prédio em Pinheiros. Ordem da síndica que disse: "Garagem não foi feita para bicicletas!". Mas ela teve a infelicidade de o povo da Bicicletada descobrir isso, o que fomentou a mente de todos de dar uma passadinha na frente do prédio e entoar alguns gritos.

1,5 metros de respeito. (foto: julipa)

O trajeto começou a ser definido, enquanto as pessoas conversavam e brindavam a vida. A opção feita foi a pedalada/protesto na Rua Cristiano Viana e depois um passeio cultural pelo histórico centro de São Paulo. E às 20:00 horas começamos o nosso tradicional aquecimento e saímos para pedalar. A novidade era a aquisição de 3 faixas para passar nossa mensagem. Zucca mandou muito bem. Só foi vetada a faixa da lei seca par evitar polêmicas.

Pedimos por favor. (foto: julipa)

Descemos a Haddock Lobo, passamos pela Estados Unidos, cruzamos a Avenida Rebouças e chegamos na Cristiano Viana. Uma rua sem saída. Já no caminho para o prédio do médico recebíamos o apoio dos vizinhos que acenavam do alto. Na frente do edíficio Grand Space Pinheiros, a Massa com mais de 300 pessoas parou e puxou os gritos de protesto: "Libera a Bicicleta!!" e "Bicicletada". Os moradores não entendiam direito, alguns desceram para falar conosco e apoiaram nosso manifesto. Ainda pintamos uma bicicletinha na rua para a síndica sempre que sair com seu carro lembrar da bicicleta branca da paz. Depois o médico André me disse que conseguiu uma audiência com a síndica e ela vai pedir para um engenheiro reformar a garagem para ter bicicletas. E além disso ele tem o apoio dos seus vizinhos. A Massa passou e conseguiu seu objetivo.

Ciclofaixando. (foto: julipa)

Depois da mensagem passada subimos a Teodoro Sampaio, demos a tradicional volta pela Avenida Paulista. Começamos a descida até o Centro. Treze de Maio, Vergueiro, Liberdade e Praça da Sé. A mandala em volta ao marco zero foi feita mais uma vez. Depois uma subida pela famosa Rua Augusta. Os carros tiveram que parar para a Bicicletada passar. A festa estava completa faltando apenas o canto de "Parabéns para você!" e ele foi entoado com muita alegria e festa pelos participantes da Bicicletada.

Podemos ouvir a cidade. (foto: luddista)

A primeira parte da festa terminou, mas a segunda estava prestes a começar. Cerca de 40 ciclistas iriam rumo à Curitiba participar da Bicicletada de lá que acontece aos sábados de manhã. Mas isso é assunto para outra postagem. Por aqui termino esta, parabenizando a todos que ajudam a realizar esse encontro lúdico e educativo que só tem um objetivo, viver!

Viva. (foto: julipa)

7 comentários:

Gonças disse...

Maneira a vossa bicicletada.....
Abraços de Lisboa!

Aninha disse...

Sister...nem preciso te dizer o quanto adoro pedalar com vc...prometo que lhe trago vários alfajores de Bariloche, hehehe

bjs

tessie disse...

É isso aí Fê!!!! Libera a Bicicleta!!!!!!!!!!!!!

Silvio Tambara disse...

"Dona síndica, cadê você, eu vim aqui só pra te ver!!"

iglou disse...

Hehe, curti as faixas que pedem licença aos motoristas. A tomada das ruas (desrespeitando as regras de trânsito, faróis, o espaço dos motorizados e pedestres) me preocupava, porque sou uma pessoa que acredita na possibilidade de haver trânsito compartilhado.
Abraço,
Lou.

PEDALANTE disse...

Um cronista da cidade voltou...
Cadê nossa foto?( LOS 3 mosqueteiros...)

Fourier disse...

Pedalante!!

Essa foto terá um post só dela heheh!!

Abs