terça-feira, julho 25, 2006

Falanstério 02 – Ironia

Charge publicada no jornal Libanês The Daily Star


As principais notícias dos jornais nos últimos dias é a mais nova guerra que estourou entre Israel e o Hezbollah do Líbano. O motivo de todo este sangue derramado foi contado para a população mundial, devido aos resgates de prisioneiros de Israel. Mas essa guerra envolve muito mais que um simples resgate e sim questões territoriais e econômicas. Parece com a Guerra do Iraque, onde os Estados Unidos afirmaram que iriam invadir por causa de armas químicas. As armas não foram encontradas, mas o petróleo foi e muito, só ver o preço do barril agora.

Por falar em Estados Unidos, que de unido não tem nada, o principal fato acontecido hoje foi a visita-surpresa da Secretária de Estado dos EUA, Condolezza Rice no Oriente Médio. Ela conversou com ambos os lados para tentar um cessar-fogo, foi bem recebida pelo Hezbollah, mas em Israel nem tanto. Parece que a paz vai demorar um pouco para aparecer por lá.

Mas eu estive pensando é muito ironia isso. A maior potência econômica do mundo que também tem a maior potência em produzir armas e fazer guerras pedindo paz? Como eles conseguem ter a cara-de-pau de ir num lugar que está em conflito e pedir que parem? Atualmente os EUA estão guerreando no Iraque e no Afeganistão, protestos no mundo todo pedem para eles pararem, mas eles não dão ouvidos e dão como justificativas que estão fazendo isso para libertar os povos do sistema de opressão que impera nesses países. Se eles entrassem lá, retirassem o governo Taleban e o de Saddam Hussein e devolvesse tudo organizado e na maior paz eu até concordo, mas eles pioram completamente a situação e deterioram os países.

A história dos Estados Unidos é recheada de guerras. Primeiro eles guerrearam com os ingleses para conseguir a independência (com isso eu concordo). Depois participaram de forma não tão ostensiva na 1ª Guerra Mundial. Na 2ª Guerra Mundial os EUA participaram de forma ativa, após os ataques em Pearl Harbor. Lideraram as tropas dos aliados contras os nazistas. Após esse confronto sangrento veio a Guerra Fria com diversas participações desse país que luta com gosto e mata o mundo. O principal inimigo foi a extinta União Soviética. Lutaram e perderam feio no Vietnã com 50.000 norte americanos mortos. Agiram de forma beligerante nas Coréias. Aí veio a Guerra do Golfo patrocinada pelos Estados Unidos. Sofreram um ataque terrorista covarde, as grandes torres de poder viraram poeira e o ego deles foi atingido, igual em Pearl Harbor. No World Trade Center morreram em torno de 3.000 pessoas inocentes. Mas quantas outras já morreram pelas guerras feitas por eles mesmos? Após os ataques invadiram o Afeganistão para achar Osama Bin Laden. Não o encontraram, que na minha opinião está sem barba e tem uma cobertura em Manhattan de frente para os destroços do W.T.C. Depois dessa guerra finalmente chegamos no segundo confronto contra o Iraque, agora em busca de Saddam e armas químicas. Encontraram o ditador, mas as armas não e 3.000 norte-americanos mortos.

Até agora a guerra Líbano-Israel já matou 419 pessoas, entre elas alguns brasileiros. Antes da visita de Condolezza, o competente e esperto presidente George W. Bush foi flagrado dizendo para o Primeiro-Ministro da Inglaterra, Tony Blair, que “O Hezbollah deveria acabar com a merda que fez”. O mesmo país que trata esta guerra que mata inocentes como merda, o mesmo governo que promove conflitos com o mundo inteiro pede paz. Li alguns livros do escritor Machado de Assis e algo era muito presente nos seus textos. Sinto que o que Machado escrevia também está presente no contexto do cenário mundial, a Ironia.

Atualizando: Este texto foi publicado no Portal Imprensa, para ver clique aqui.

4 comentários:

Natinha disse...

EU AMO VC.

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

Interesting website with a lot of resources and detailed explanations.
»

Anônimo disse...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»